Frase do Dia!!

Toda iniciativa de boa fé, de mãos limpas, de peito aberto, deveria ser muito prestigiada. A vida é tão melhor coletivamente!

___________________Cláudia Dornelles


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Escrever sempre dá tanto medo


   
Escrever sempre dá tanto medo; assim como dá medo amar, entregar-se completa e incondicionalmente a alguém. É o ato de escrever para mim como amar alguém, precede esse medo, que vai sumindo ao passo em que se vai se aprofundando, daí o medo vai se aquietando, como se acomoda o amor.
        Por ultimo há a dor profunda de ver tudo terminado. Saber que está tudo pronto e que é preciso que se recomece. Saber que tudo é tão frágil que acaba. Saber que nem tudo saiu como se planejou, arquitetou.
        É... as palavras impressas podem não acabar, mas são passageiras, um breve vislumbre e já foram lidas e seu eco no ar ou no pensamento já passaram. E mesmo que fique alguma coisa do que elas diziam, não é mais a mesma coisa, é só um borrão do original, as palavras perdem-se, dissolvem-se, alguns tiram delas apenas os melhores momentos.

Divania Rodrigues

8 comentários:

Angel@ disse...

As palavras criam vida quando colocadas no papel. Elas têm o poder de gerar luz, acariciar o coração, fazer sorrir e às vezes, fazer chorar. Palavras são instrumento de libertação e crescimento .
Que Deus abençoe nossos pensamentos para que nossas palavras sejam sempre fonte de paz, bênçãos e vida.
Abraços, com carinho,
Angela

alex disse...

Desculpe a invasão, mas eu visitava o blog de uma amiga e resolvi xeretar nos blogs alheios e parei aqui.
Belo texto. Palavras certas nos lugares certos.
Sim, escrever as vezes dá medo. As palavras as vezes são o último ressoar de um pensamento ou simplesmente as emoções tomando forma no papel.

Beijo para vc e se nao se incomodar, gostaria de voltar para ler mais.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Eu também as vezes tenho esse medo, as palavras quando escrita, elas criam forma e vidas, saem em busca de quem as lê. As vezes pessoas nem consegue entende-la bem, e e outras deixam que ela entram acertando- o espaço onde elas caibam. Pra uns são bem vindas e alegra o coração, pra outros as vezes são fatal. Mas isso é a lei das palavras. Gostei muito do seu texto. Me fez refletir bastante. Beijos e ótima quarta.

Smareis

alex disse...

Nossa obrigado pela visita no Codidianodoalexhoje.blogspot.com ótimo saber que vai pousar por lá

grande abraço

Eloah disse...

Querida as palavras são como flores. Vão desabrochando sustentadas pelo clamor das emoções e nas fantasias firmadas na realidade das suas verdades.
O que vale é o momento mágico de compartilhar sentimentos. Amei o texto.Escrevestes lindamente e com o coração.Bjs Eloah

Zélia Cunha disse...

É, escrever às vezes dá medo, sim. Depende do que se escreve e com que fim empregamos as palavras, pois elas podem ser flor ou facas.
Tenha uma linda noite, querida.
Beijos

Roberta disse...

Oi Keila!
Escrever é uma arte..a arte de criar, de imaginar, de fazer de cada pensamento um presente na sua vida..pois o pensamento nos guia para recebermos o que pensamos e o que emitimos..
Bons e ótimos pensamentos e escritas!!
Fique com Deus!
Roberta

Will disse...

Keila,
Engraçado, meu único medo ao escrever é o de transgredir a norma culta, no que sou um desastre, mas quanto às ideias elas pousam em mim como passarinhos e fazem ninhos, mas com a diferença que não consigo chocar os ovos, ou escrevo logo ou a ideia passa e nunca mais falo sobre o assunto. Por isso, aprendi a andar com um caderninho de anotações, como se fosse um fiscal, mas não anoto as infrações da natureza só o que me parece belo.

Ótima quinta-feira para você, linda borboleta.